Secretaria afirma que 8 toneladas de cadernos não são do governo

As 8 toneladas de cadernos com emblemas da Prefeitura de São Paulo e do governo estadual encontrados em uma empresa de aparas em Barueri, na Grande São Paulo, não são do governo do Estado, não foram pagos com recursos públicos nem resultam de sobras de compras. É o que diz a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. O material foi localizado na caçamba de um caminhão na empresa Aparas Felipe Comercio Papéis para Reciclagem Ltda.

Agência Estado |

Em nota, a Secretaria explica que antes do início das aulas todos os alunos da rede estadual receberam kits de material escolar, que incluíam cadernos, borrachas, lápis e canetas. Também esclarece que o material é comprado por licitação, na quantidade necessária e passa por teste de qualidade. Caso o material esteja fora das especificações previstas em contrato, ele é devolvido e trocado, sem ônus para o Estado.

"A Secretaria, via Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), apenas paga a mercadoria efetivamente entregue aos alunos, após conferência dupla realizada in loco e por sistema informatizado de entrega de bens", diz o texto. A Secretaria afirma ainda ter pedido esclarecimentos à empresa que venceu a licitação, TZAR Transporte e Armazenagem.

Após denúncia anônima, recebida ontem à tarde, investigadores do 1º Distrito Policial de Osasco foram até o endereço e entraram na empresa, localizando os cadernos, novos e em branco, em caçambas.

    Leia tudo sobre: material escolar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG