Chuvas elevam nível de todos os mananciais de São Paulo

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

No Cantareira, de onde é retirada a água para abastecer a região metropolitana de SP, nível aumentou de 5,2% para 5,4%

Agência Brasil

A crise hídrica ainda está longe de acabar, mas o volume de água armazenada subiu de quinta-feira (5) para sexta-feira (6) nos seis sistemas de abastecimento administrados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Isso foi resultado das chuvas praticamente contínuas que caíram tanto na região metropolitana quanto nas cabeceiras dos mananciais, informou a empresa.

No principal deles, o Cantareira, de onde é retirada a água para abastecer 6,5 milhões de pessoas, na região metropolitana de São Paulo, o nível aumentou de 5,2% para 5,4%. Ao contrário da pouca chuva de janeiro, o sistema conseguiu captar quase a metade da média histórica prevista para fevereiro, acumulando, em apenas cinco dias, 80,1 milímetros de pluviometria ante 199,1 milímetros do esperado para todo o mês.

No Sistema Alto Tietê, o índice de armazenagem teve elevação mais expressiva do que no Cantareira, passando de 11% para 11,5% com a captação em um só dia de 43,8 milímetros. Desde o início de fevereiro o sistema recebeu 67,6 milímetros de água de chuva ante a média para o mês todo de 192 milímetros.

No Guarapiranga, segundo maior reservatório de São Paulo, o nível passou de 48,1% para 49,8%, somando desde o começo do mês 68,6 milímetros de chuva ante a média histórica para fevereiro de 192,5. No Alto Cotia, o índice aumentou de 29,1% para 30,6% milímetros, com um acumulado de chuva em 87,8 milímetros ante a média de 178,9.

No Rio Claro, o nível, hoje, é 30,4% ante 30% registrado nessa quinta-feira (5), com um acumulado de chuva em 49,6 milímetros ante a média de 237,8 milímetros. E, no Rio Grande, o nível subiu de 75,1% para 76,4%. Nesse sistema já choveu 74,8 milímetros nos últimos cinco dias. A média esperada para todo o mês é de 206,1 milímetros.

Leia também: Sabesp corta água em SP e não só reduz pressão, denunciam técnicos da empresa

Crise hídrica faz com que ao menos 30 municípios do País cancelem Carnaval

Para hoje (6) e nos próximos dias as previsões são de novas pancadas de chuva na Região Sudeste, incluindo as áreas desses mananciais, segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec).

Vaca caminha pela Represa Jacareí, no dia 29 de janeiro: normalmente ali teria água. Foto: Futura PressSituação calamitosa da Represa Jacareí, parte do Sistema Cantareira, no dia 29 de janeiro. Foto: Futura PressCarro no meio na Atibainha devido ao baixo nível da represa: cenário desolador. Foto: Futura PressPedalinhos inutilizados na Represa Atibainha, parte do Cantareira, em janeiro. Foto: Futura PressRepresa Atibainha, em janeiro de 2015. Foto: Futura PressLixo surge na Represa de Atibainha, em janeiro. Foto: Futura PressEm protesto contra a falta de água, governador Geraldo Alckmin é ironizado por manifestantes (26/01/2015). Foto: AP PhotoEm São Paulo, moradores organizaram uma passeata contra a falta de água. Foto: AP PhotoMoradores protestam contra a falta de água em São Paulo (26/01/2015). Foto: AP PhotoProtesto 'Banho Coletivo na casa do Alckmin', na manhã desta segunda-feira (23), em frente ao Palácio dos Bandeirantes. Foto: Futura PressFalta de água em São Paulo se agrava e motiva protestos . Foto: AP PhotoRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em setembro; veja mais imagens da situação dos reservatórios do Sistema Cantareira. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura PressSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis


Leia tudo sobre: crise da águacrise hídricasecaiGSPsistema cantareiracantareira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas