Saúde quer maior atendimento de postos de saúde do RJ

O secretário-adjunto de Vigilância do Ministério da Saúde, Fabiano Pimenta, defendeu hoje a abertura das unidades básicas no Rio durante os fins de semana. A medida, disse ele, é essencial para reduzir a alta demanda nos hospitais, acentuada pela epidemia de dengue no Estado.

Agência Estado |

"Se o paciente encontra fechada a porta de entrada do sistema, que é o posto de saúde, ele vai para o hospital." Pimenta afirmou que a Secretaria Municipal do Rio deveria receber um pedido formal da Secretaria Estadual de Saúde para a ampliação do horário de atendimento. Tal orientação deveria ser transmitida numa reunião realizada na Comissão Metropolitana de Dengue.

"Essa recomendação tem o aval do ministério. É preciso abrir as unidades sábados e domingos. Dependendo do bairro, o ideal seria também ampliar também o horário de atendimento de segunda a sexta", completou. De acordo com o secretário, a hidratação geralmente demora seis horas para ser realizada. "Se um posto fecha às 17h, ele só vai aceitar fazer hidratação de pacientes que chegarem até 11 horas. Numa situação como a atual, acho que adaptações no serviço tem de ser feitas. Isso é bom para todo o sistema."

Pimenta afirmou que na quinta-feira uma reunião deverá ser realizada para discutir a transferência de médicos pediatras de outros Estados para o Rio. O representante do Conselho de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), Jurandir Frutuoso, no entanto, afirmou que o recrutamento não será fácil. "Há uma falta de médicos pediatras nos serviços públicos de saúde", comentou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG