Saúde depende de hidratação do organismo, diz nutricionista

A água é fundamental para o organismo, pois participa de inúmeras funções fisiológicas. Segundo a nutricionista Barbara Sanches, do Centro Valéria Paschoal de Nutrição Funcional, no Rio de Janeiro, tanto a saúde como a beleza são dependentes de uma boa hidratação do organismo.

Agência Estado |

Esta faz com que os nutrientes sejam levados pela corrente sanguínea para todas as células do corpo, alimentando estas estruturas de modo que sejam bem formadas. Assim, é "composto" um indivíduo com pele, unhas e cabelos bem nutridos, ou seja, com uma aparência mais bonita.

"Nosso corpo é um laboratório de química que não pára, está sempre funcionando, mesmo para cumprir ações rotineiras, como respirar, andar, sonhar, pensar, etc. Precisamos da água para que as reações químicas aconteçam. Por isso é que somos tão dependentes dela. Podemos viver semanas sem alimento, mas não passamos de alguns dias sem água, dependendo do grau de hidratação do indivíduo. E esses poucos dias que sobrevivemos é por conta da água que temos no organismo, por volta de 70%. Se não tivéssemos essa alta porcentagem, provavelmente não viveríamos nem horas!", afirma ela.

A pessoa que não se hidrata adequadamente, explica a nutricionista, terá prejuízo em todos os sistemas do organismo. "Às vezes não aponta doenças, mas pode apresentar sintomas, indicando que o funcionamento orgânico não caminha bem, como, por exemplo, intestino preso, olheiras, raciocínio alterado em casos mais avançados. Mas, atenção, estes sintomas podem ser desencadeados por outros fatores que devem ser investigados", alerta.

Consumo

Uma dúvida freqüente é sobre quando se deve beber. De acordo com a nutricionista, o melhor horário para beber água, ou qualquer outro líquido, é nos intervalos das refeições. Esse consumo deve ser ao longo do dia (e não tudo de uma só vez), a fim de que o organismo aproveite melhor os benefícios da reposição.

Para quem tem o hábito de ingerir líquidos nas refeições, ela observa: "Não se deve beber nenhum tipo de líquido nas refeições, pois diluímos o ácido clorídrico e as enzimas que digerem os alimentos. Para ficar mais claro, pense em uma gota de ácido caindo em cima de sua mão. Isto vai corroer sua pele. Agora dilua esta gota de ácido em um copo de água e a derrube sobre a pele. Muito provavelmente você nem perceberá a ação desse ácido. Se, com essa diluição, não temos o trabalho efetivo das enzimas e ácidos no nosso corpo, isso resulta em uma má digestão, causando sintomas como inchaço, distensão abdominal, azia, queimação, e diminuindo o aproveitamento dos nutrientes".

Quem não gosta de água pode fazer uso de frutas - especialmente melancia, melão, abacaxi e goiaba -, de sucos de frutas naturais, chás ou águas aromatizadas com ervas como alecrim e hortelã. As frutas e legumes também possuem uma boa quantidade de líquido. Mas, mesmo com essas alternativas, o ideal mesmo é tentar habituar-se ao consumo de água e utilizar os alimentos como complemento, e não o contrário. Algumas opções de águas funcionais apresentam aditivos químicos, como aromatizantes, utilizados justamente para conferir sabor. "Devemos lembrar que o consumo excessivo de aditivos químicos é prejudicial à saúde."

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG