Sarney volta atrás sobre comissionados nos Estados

O Senado vai rever decisão da Mesa Diretora que autorizou os seus integrantes e os líderes partidários a manter nos Estados ou transferir para lá ocupantes de cargos comissionados lotados nas lideranças. Considerada eleitoreira, a iniciativa permite ao grupo de 23 senadores monopolizar o trabalho de assessores cuja função é atender toda a bancada, não apenas os líderes.

Agência Estado |

Diante da reação de líderes do DEM, PSDB e PT, que não subscreveram a decisão da Mesa, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), recuou e admitiu ontem, segundo sua assessoria, que a medida será revista. O assunto será debatido hoje no plenário, por iniciativa do líder do DEM, José Agripino (RN). Segundo ele, cabe à Mesa referendar o que for da vontade da maioria, não questões de interesse particular.

Exoneração

Nomeado por ato secreto, Henrique Dias Bernardes foi exonerado ontem do cargo de assistente parlamentar, que obtivera em 2008, quando ainda namorava Maria Beatriz, neta do senador José Sarney. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG