Sarney volta ao plenário para dizer que não conhece Cruz

O senador José Sarney (PMDB-AP) já estava no gabinete da presidência do Senado, quando o senador José Nery (PSOL-PA) subiu à tribuna para dizer que o peemedebista havia mentido ao dizer que não conhecia Rodrigo Cruz. Ao saber do discurso do senador do PSOL, Sarney voltou ao plenário e mais uma vez afirmou não conhecer o funcionário.

Agência Estado |

Em nota divulgada na manhã de hoje, José Sarney (PMDB-AP) justificou que "Rodrigo Miguel Cruz" teria sido funcionário do gabinete da ex-senadora Roseana Sarney, e ele nunca o conheceu.

Segundo Sarney, este é o Rodrigo Cruz citado na representação que o PSOL registrou no Conselho de Ética ao acusá-lo de nepotismo. Porém, na representação do PSOL, em nenhum momento é dito o nome "Rodrigo Miguel Cruz". A representação cita apenas "Rodrigo Cruz". O senador José Nery, autor da representação, afirma que o Rodrigo Cruz a que se refere a representação é o genro de Agaciel Maia, do qual José Sarney foi padrinho de casamento, e não outro.

José Sarney mostrou esta noite, em plenário, um infográfico publicado pelo jornal O Estado de S.Paulo no qual o servidor de nome Rodrigo Cruz é relacionado à senadora Roseana Sarney. O infográfico foi copiado na representação do PSOL. "Rodrigo Cruz não podia ser o genro do senhor Agaciel Maia porque os senadores relacionados (no infográfico da reportagem) são Epitácio Cafeteira, José Sarney, Roseana Sarney e Delcídio Amaral. E Rodrigo Cruz (genro de Agaciel) nunca trabalhou nestes gabinetes", defendeu-se Sarney.

Porém, na mesma representação, o PSOL cita um link do Portal Estadão com a lista de apadrinhados e parentes de Sarney envolvidos em atos secretos. No site, ao clicar no nome de "Rodrigo Cruz", surge a descrição de que ele é a pessoa que se casou com Mayanna Maia, filha de Agaciel Maia, no dia 10 de junho. Sarney foi padrinho do casamento. Rodrigo Cruz foi nomeado por ato secreto em 19 de janeiro de 2006. José Sarney insinuou, então, que alguém pode ter incluído o link com a informação de Rodrigo Cruz (o genro de Agaciel) somente hoje. A discussão foi encerrada sem que os senadores chegassem a um consenso.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG