Sarney volta a negar participação em Fundação

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), voltou a afirmar que não tem participação na administração da Fundação que leva seu nome, sediada em São Luís, no Maranhão. Não tinha e não tenho responsabilidade administrativa na fundação, disse Sarney ao ser questionado sobre reportagem publicada hoje pelo jornal Folha de S.

Agência Estado |

Paulo" que mostra que ele participava de decisões administrativas da fundação.

De acordo com a reportagem, em e-mails e telefonemas interceptados pela Polícia Federal, Sarney orienta a neta a captar doação de um empresário para a fundação e é informado sobre mudanças no conselho curador. A Fundação José Sarney é investigada pelo Ministério Público por ter desviado para empresas fantasmas e outras da família do próprio senador dinheiro da Petrobras repassado em forma de patrocínio para um projeto cultural que nunca saiu do papel.

A notícia de que havia investigação sobre a Fundação José Sarney foi revelada pelo jornal "O Estado de S.Paulo". Após a publicação da reportagem, José Sarney negou, em discurso em plenário, ter participação na administração da instituição.

Porém, em outra reportagem, o jornal mostrou que o estatuto da Fundação José Sarney prevê como responsabilidades de Sarney, presidente vitalício da instituição, a tarefa de "assumir responsabilidades financeiras" e o "poder de veto" sobre qualquer decisão tomada pelo conselho curador - também presidido pelo senador.

O PSDB e o PSOL ingressaram com representações no Conselho de Ética do Senado pedindo apuração sobre a suposta participação do senador no esquema de desvio de dinheiro da Fundação José Sarney. Os dois partidos também moveram ações no Conselho de Ética afirmando que o senador havia quebrado o decoro parlamentar ao mentir sobre sua participação na administração da instituição. As ações, porém, foram todas arquivadas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG