campanha midiática para atingi-lo - Brasil - iG" /

Sarney vê campanha midiática para atingi-lo

SÃO PAULO (Reuters) - Pressionado pela sequência de denúncias e por pressões de senadores para que afaste do cargo, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), rebateu nesta quinta-feira denúncias de favorecimento a seu neto e afirmou existir uma campanha midiática para atingi-lo. Sarney insinua que seu apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva colabora para a campanha.

Reuters |

"Considero os esclarecimentos prestados pelo meu neto... suficientes para mostrar a verdadeira face de uma campanha midiática para atingir-me, na qual não excluo a minha posição política, nunca ocultada, de apoio ao presidente Lula e seu governo", diz Sarney em nota à imprensa.

A declaração foi uma reação à denúncia do jornal O Estado de S.Paulo de que seu neto, José Adriano Cordeiro Sarney, foi favorecido indevidamente na intermediação de empréstimos consignados a funcionários do Senado.

Mais cedo, José Adriano negou ter atuado com ajuda de seu avô. Segundo o jornal, desde 2007 a empresa de José Adriano teve autorização de quatro bancos para realizar as operações. A consultoria teria faturamento de cerca de 5 milhões de reais por ano.

Sarney afirmou que seu neto tem mestrado na universidade Sorbonne e pós-graduação em Harvard.

(Texto de Hugo Bachega)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG