Sarney tira licença de 10 dias por recomendação médica

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), de 79 anos, ficará de licença por recomendação médica até a próxima quarta-feira e embarca esta tarde para São Luis (MA). A licença começou a contar na terça-feira. Segundo informações da assessoria de imprensa do senador, no início desta semana Sarney antecipou seus exames médicos anuais no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, e lá recebeu o conselho médico de que tirasse dez dias de descanso.

Reuters |

Os resultados dos exames foram satisfatórios, segundo boletim do hospital emitido na segunda-feira.

Sarney sofreu um mal estar na manhã da última quinta-feira e foi atendido no posto médico da Casa. Foram feitos exames de raio-X e uma ecografia abdominal quando ficou diagnosticada uma gastroenterite, inflamação simultânea do estômago e dos intestinos.

Medicado no serviço do próprio Senado, ele tomou medicamentos e depois de cerca de quatro horas seguiu para a residência oficial. O maranhense volta ao trabalho no Senado na quinta-feira da semana que vem.

Depois que assumiu a direção do Senado, em fevereiro, Sarney, presidente da República entre 1985 e 1990, foi envolvido em diversos escândalos. Foi acusado de participação em supostas irregularidades na administração da Casa, de atuar na edição de atos secretos e no emprego de pessoas ligadas à sua família.

(Reportagem de Ana Paula Paiva)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG