Sarney segue para casa depois de passar mal

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), de 79 anos, sofreu um mal estar na manhã desta quinta-feira. Atendido no posto médico da Casa, foi diagnosticada uma gastroenterite, inflamação simultânea do estômago e dos intestinos. Medicado no serviço do próprio Senado, ele repousou e depois de cerca de quatro horas seguiu para a residência oficial sem dar entrevistas.

Reuters |

Segundo informação de sua assessoria de imprensa, os exames de raio X e ecografia abdominal confirmaram o diagnóstico. Um boletim da instituição, assinado pelo médico Paulo Roberto Rodrigues Ramalho, afirmou que Sarney recebeu medicação específica, sem informar detalhes.

O deputado Sarney Filho (PV-MA) disse no local que não haveria necessidade viajar a São Paulo para consulta ou internação, mas um assessor confirmou que a ideia foi avaliada no início.

Os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Epitácio Cafeteira (PTB-MA) visitaram Sarney.

Quando passou mal, Sarney estava em audiência com representantes chineses, com quem teria um almoço. Após o episódio, ele cancelou a agenda.

Depois que assumiu a direção do Senado, em fevereiro, Sarney, presidente da República entre 1985 e 1990, foi envolvido em diversos escândalos. Foi acusado de envolvimento em supostas irregularidades na administração da Casa, de participação na edição de atos secretos e no emprego de pessoas ligadas à sua família.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello; Edição de Carmen Munari)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG