BRASÍLIA - O presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB-AP), se comprometeu nesta quarta-feira com o presidente Lula a aprovar, durante o seu mandato como presidente do parlamento, a Reforma Política, a Reforma Tributária e ainda a mudança no rito das Medidas Provisórias (Mps).

Sarney diz ser inaceitável que esse modelo de MPs continue em vigência. Nesta quarta-feira, a lei determina que a partir do 45º dia da edição de uma MP, esta passa a trancar a pauta do plenário do parlamento onde estiver.

Como o governo Lula edita muitas medidas ¿ foram 353 desde o início do governo até hoje ¿ os parlamentares perdem muito tempo votando as medidas do Executivo e não conseguem analisar outros projetos de autoria do legislativo.

Isso [a mudança do rito das MPs] é importante para o aperfeiçoamento da democracia do País. Esse modelo chegou ao fim, disse Sarney. Segundo ele, o presidente Lula concordou que o número de MPs é exagerado e apoiou a ideia de encontrar uma solução para o problema.

Lula e Sarney estiveram juntos na manhã desta quarta-feira, no Palácio do Planalto, em reunião da qual participou também o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro. Sarney ainda deve se encontrar com os presidentes do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes e com o presidente do Tribunal de Contas da União, Ubiratan Aguiar, para visitas de cortesia. 

Leia também:

Leia mais sobre: Reforma Política - Reforma Tributária - MPs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.