Sarney espera Lula para renunciar à presidência do Senado

O senador José Sarney espera a chegada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo fontes, para anunciar a sua decisão de renunciar ao cargo de presidente da Casa.

Redação |

AE
Ideli e Mercadante deixam casa de Sarney

Ideli e Mercadante deixam casa de Sarney

Segundo apurou o Último Segundo , Lula não quer aceitar a renúncia de Sarney e tentará convencê-lo a permanecer no cargo. Em jogo, está a disputa política de 2010. O presidente volta de sua viagem à Líbia, onde participa de Assembleia da União Africana , na madrugada desta quinta-feira.

Em conversa com os seus filhos, Sarney teria dito que está muito cansado e não quer ser identificado como um símbolo da crise no Senado.

Apoio político abalado

Na terça-feira, Sarney viu seu apoio político ser fortemente abalado depois que o DEM - que o sustentou para presidente -, o PSDB e o PDT cobrarem sua licença do cargo até o final das investigações sobre o escândalo dos atos secretos e sobre o suposto beneficiamento irregular de familiares por parte do presidente da Casa. As três legendas somam 32 dos 81 senadores.

Sarney, segundo um interlocutor, ficou "muito abalado" com a decisão tomada pelo DEM, de propor que o senador se licencie do cargo enquanto durar a investigação que está sendo feita na Casa, com acompanhamento do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União.

A ministra-chefe da Casa, Dilma Rousseff, conversou com Sarney na terça-feira pedindo que ele não tomasse uma decisão antes do retorno do presidente Lula.

"Bode expiatório"

Nesta manhã, Sarney se reuniu com integrantes do PT, PMDB e PTB em sua residência pessoal para analisar a situação. A bancada do PT, que está dividida em relação ao apoio a ele, reúne-se nesta tarde para definir que posição vai tomar no caso . A bancada do PMDB divulgou nota na terça reiterando adesão a Sarney.

Após o encontro da manhã desta quarta-feira, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), disse que seu pai está sendo tratado como "bode expiatório" na crise do Senado, pois os problemas de administração da Casa são de responsabilidade coletiva dos senadores.

"Dizem no Maranhão que dance quem dance quem dá pulo é José. Ou seja, ele está sendo responsabilizado por tudo", disse Roseana. Ao ser questionada se Sarney seria o bode expiatório, ela respondeu: "acho que sim". "Ele é um homem experiente, um homem importante para o Senado e para o Brasil. Ele vai priorizar o que é mais imporante para o País", destacou.

(*com reportagem de Severino Motta, repórter em Brasília)

Leia também:

Leia mais sobre José Sarney

    Leia tudo sobre: sarney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG