quando ele mostrou um cartão vermelho e pediu a Sarney que renunciasse. " / cartão branco e responsabiliza PSDB pela crise no Senado - Brasil - iG" / quando ele mostrou um cartão vermelho e pediu a Sarney que renunciasse. " /

Sarney diz preferir cartão branco e responsabiliza PSDB pela crise no Senado

BRASÍLIA ¿ O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou nesta quarta-feira que a preferência dele é por um cartão branco, que simboliza a paz. O senador fez menção ao discurso em tom elevado do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) no dia anterior, http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/08/26/para+suplicy+cartao+vermelho+e+simbolo+para+saida+de+sarney+8108110.htmlquando ele mostrou um cartão vermelho e pediu a Sarney que renunciasse.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

No entanto, o alvo das acusações de Sarney foi o PSDB que, em entrevistas à imprensa, foi tido como responsável pela crise no Senado.

Agência Senado
O presidente do Senado, José Sarney

Durante a sessão, o líder dos tucanos, Arthur Virgílio (PSDB-AM), rebateu a fala de Sarney dizendo que o conflito continua, apesar do arquivamento das acusações contra o presidente do Senado no Conselho de Ética. E o senador Sérgio Guerra (PSDB-PE) completou, responsabilizando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela crise, afirmando que o próprio Lula fez do PT a grande vítima da crise. 

Em defesa do PSDB, do qual é presidente nacional, Guerra ainda disse: a nossa posição sempre foi do começo até o fim da mesma, sem mudanças. Estivemos aqui solicitando que denúncias feitas fossem apuradas, porque elas precisam ser esclarecidas porque no Senado, na vida pública, o que se fala lá fora tem que ser respondido aqui dentro.

Quando teve a oportunidade de se manifestar, o senador petista Eduardo Suplicy se defendeu de Sarney e retrucou de forma bem mais tranquila. O cartão branco, a bandeira branca só pode vir a acontecer quando tivermos realizado a justiça. A paz acontece quando ela é o fruto da justiça, precedida do desvendar completo da verdade, voltou a pedir o senador por São Paulo.

Aproveitando a oportunidade, Suplicy expôs ainda uma reflexão sobre a existência do Senado, estimando que a Casa Legislativa se justifique e que atue de forma exemplar.

Leia também:

Leia mais sobre: Conselho de Ética

    Leia tudo sobre: sarneysenadosenadoressuplicy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG