Sarney deve receber dados de contas paralelas amanhã

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), deve receber amanhã, da diretoria-geral da Casa, um relatório com detalhes sobre as duas contas bancárias paralelas com recursos que somam R$ 3,74 milhões. Somente se as explicações não forem consideradas satisfatórias é que Sarney vai determinar a abertura de sindicância.

Agência Estado |

"Não sabemos ainda se isso é rotineiro ou não. Mas estamos vivendo um momento de muita tensão no Senado e qualquer fato já provoca suspeita", disse hoje o primeiro-secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), ao reconhecer que não sabia da existência das duas contas bancárias, uma corrente e outra de poupança.

Segundo Heráclito, "se houver algum fato delituoso, os responsáveis serão punidos. Parece que uma das contas não teve movimentação recente. Se é alguma economia que se estava fazendo para o Senado, parabéns. Se tiverem sido criadas com outra intenção, coitado de quem fez." O senador Renato Casagrande (PSB-ES), que foi quem denunciou a existência das contas paralelas, disse que "não há nenhuma suspeição sobre essas contas, mas também não há nenhum controle público sobre elas." O dinheiro das contas não seria movimentado desde 2004 e, segundo consultores da área de orçamento do Senado, é provável que seja referente ao pagamento de serviços prestados pelo Prodasen (Serviço de Processamento de Dados do Senado) à Câmara dos Deputados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG