Sarney deixa reunião com Lula sem dar declarações

Terminou no início da tarde de hoje a reunião do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede provisória da Presidência da República. O objetivo do encontro foi discutir a crise no Senado e a pressão dos partidos para o afastamento do peemedebista do cargo até o término das investigações.

Agência Estado |

Sarney deixou o local sem falar com a imprensa.

Conforme reportagem do jornal O Estado de S. Paulo , Sarney é um dos parlamentares citados entre os que teriam parentes beneficiados por meio de atos secretos adotados para criação de cargos, nomeações e aumentos salariais. A pressão sobre o senador cresceu após José Adriano Cordeiro Sarney, neto do peemedebista, virar alvo de investigação da Polícia Federal (PF) por ser um dos operadores do esquema de crédito consignado na Casa.

Hoje, uma nova denúncia do mesmo jornal revelou que Sarney ocultou da Justiça Eleitoral a propriedade da casa avaliada em R$ 4 milhões onde mora, na Península dos Ministros, área mais nobre do Lago Sul de Brasília. De acordo com documentos de cartório, o parlamentar comprou a casa do banqueiro Joseph Safra em 1997 por meio de um contrato de gaveta. Em nenhuma das duas eleições disputadas por ele depois da compra - 1998 e 2006 - o imóvel foi incluído nas declarações de bens apresentadas à Justiça Eleitoral.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG