Sarney convoca entrevista coletiva para o final da manhã

BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), convocou para as 11h30 uma entrevista coletiva. Ontem, o parlamentar já havia anunciado que acatará alguma das medidas propostas por uma comissão de senadores para a investigar as irregularidades administrativas na Casa.

Valor Online |

Hoje, o jornal "Folha de S.Paulo" traz declarações do chefe dos Serviços de Publicação do Boletim de Pessoal do Senado, Franklin Albuquerque Paes Landim, em que ele afirma que o ex-diretor-geral Agaciel Maia e o ex-diretor de Recursos Humanos do Senado, João Carlos Zoghbi definiu quais atos deveriam ser publicados no Diário Oficial do Senado e os que deveriam ser mantidos em sigilo.

Diante disso, o senador Renato Casagrande (PSB-ES) afirmou que não há mais possibilidade de o presidente do Senado adiar o anúncio de medidas duras para moralizar a Casa. "Ou o presidente Sarney reage ou vai deixar transparecer que não tem condições de tomar qualquer medida", disse. "Se ele não anunciar medidas fortes, responderá por todos os atos", completou o parlamentar que defende a participação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal nas investigações.

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) disse que os parlamentares devem se reunir na segunda-feira (22) para reavaliar a crise no Senado. "Eu achava que tínhamos chegado ao fundo do poço. É absurdo. Não dá para acreditar", afirmou ao comentar as novas denúncias publicadas no jornal.

(Agência Brasil)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG