BRASÍLIA - Durante entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, o presidente do Senado, José Sarney, disse que considera equivocada a existência dos chamados atos secretos , principalmente porque a maioria das ações administrativas de nomeações e exonerações gera efeitos sobre a folha de pagamentos. Nestes casos que estão sendo noticiados pela imprensa faltou a formalidade essencial, que é a publicação, afirmou.

Ele explicou aos jornalistas que antes dos recursos eletrônicos, o Boletim Administrativo de Pessoal, que existe há 15 anos, era publicado em meio impresso. Segundo Sarney, ao longo dos anos, são assinados cerca de 60 mil atos administrativos.

O presidente declarou que tem procurado sanar as irregularidades existentes e que estas somente estão aparecendo porque, em seu discurso de candidato, ele anunciou que iria promover uma reforma administrativa no Senado.

"Essas irregularidades só estão sendo detectadas por causa das providências que nós tomamos", disse.

Ele aproveitou para reafirmar sua intenção de apresentar à Mesa do Senado a sugestão de grupo de parlamentares para que a escolha do diretor-geral seja submetida ao Plenário.

(Agência Senado)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.