Sarney avisa que futuro de senador cassado é decisão da Mesa Diretora

BRASÍLIA ¿ O presidente do Senado, José Sarney, afirmou na manhã desta quinta-feira que, apesar de ¿sentir¿ a saída do senador por Rondônia do PSDB, Expedito Junior, a decisão sobre o futuro dele é da Mesa Diretora, da qual é integrante.

Camila Campanerut, iG Brasília |

Na quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou à mesa do Senado que emposse o suplente de senador Acir Marcos Gurgacz no lugar de Expedito Junior, que foi cassado pela Justiça, mas continua no Congresso. Por 7 votos a 1, o STF ordenou que o senador deixe o cargo imediatamente.

Decisão do Supremo é para ser cumprida, de forma que a Constituição entregou ao Supremo a sua guarda. Nós temos que respeitar qualquer decisão que eles tomarem, embora a gente possa lamentar, alegou Sarney.

Ainda na quarta-feira, em plenário, Sarney e outros senadores parabenizaram Expedito Junior pela aprovação da proposta que oferece direito iguais aos servidores de Rondônia e aproveitaram para demonstrar solidariedade à situação dele. O senador é acusado de compra de votos e abuso de poder econômico nas eleições de 2006. 

Reunião

Sarney se reúne no Senado com os membros da Mesa Diretora para definir, além deste tema, quais as estratégias para lidar com outras questões administrativas como o relatório da Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre a reestruturação da Casa Legislativa, o andamento do recadastramento dos servidores e a punição do ex-diretor de Recursos Humanos, João Carlos Zoghbi. 

Sarney já adiantou que dará um prazo de 15 dias para os senadores tomarem conhecimento do relatório da FGV antes de levar a matéria para votação em plenário.

Leia também:

Leia mais sobre Senado

    Leia tudo sobre: senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG