Sarkozy dá a Clint Eastwood um dos maiores prêmios da França

PARIS (Reuters) - O presidente francês, Nicolas Sarkozy, concedeu ao ator e diretor Clint Eastwood um dos maiores prêmios do país nesta sexta-feira, descrevendo-o como uma lenda do cinema e um símbolo da América que os franceses adoram. É raro um estrangeiro receber o título de comandante da Legião da Honra francesa, mas Eastwood, que já interpretou personagens durões em filmes como Dirty Harry e dirigiu filmes elogiados, disse que via a França como sua segunda pátria.

Reuters |

"Minha esposa brinca comigo dizendo que, se isso é verdade, por que eu não falo francês?", disse ele a amigos e autoridades reunidos no Palácio do Eliseu para a cerimônia.

Ele brincou referindo-se a Sarkozy como "meu presidente" depois de receber a medalha, e disse que pretendia sair e exibir o prêmio.

"Como comandante das artes e das letras, acho que vou sair pelas ruas da França hoje e mostrar meu poder", disse Eastwood, de 79 anos, que recentemente finalizou na França o thriller sobrenatural "Hereafter".

Sarkozy disse que a admiração francesa pelo cinema norte-americano ajudou a transcender quaisquer problemas que os dois países possam ter tido no passado --uma referência à dura oposição da França à invasão do Iraque pelos EUA em 2003.

"Quando se ama o cinema de um povo se ama o povo", disse o presidente.

Sarkozy chamou Eastwood de "um mito, um gigante, um exemplo da admiração que temos pela cultura americana".

(Reportagem de Gerard Bon)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG