O sargento Fernando de Alcântara Figueiredo, envolvido no primeiro caso assumido de um casal homossexual na história das Forças Armadas, deixou a prisão do Exército neste sábado, em Brasília, depois de oito dias de prisão disciplinar, informou o Jornal Nacional na noite de ontem. Ele cumpriu a pena no quartel do Batalhão da Guarda Presidencial.

O Centro de Comunicação do Exército informou que o sargento foi preso por ter se deslocado para São Paulo sem autorização e por se apresentar em público mal uniformizado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.