RIO DE JANEIRO ¿ O sargento José Augusto dos Santos, de 46 anos, do 3º BPM (Méier), foi baleado nesta sexta-feira enquanto fazia patrulhamento no bairro Engenho da Rainha, zona Norte do Rio. O caso aconteceu um dia após dois PMs terem sido fuzilados por bandidos na Lagoa, zona Sul da cidade.


O sargento foi atingido por disparos feitos por dois bandidos que estavam a pé. Eles fugiram em direção a um morro do bairro. O policial foi ferido de raspão nas costas. O agente foi levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, e depois transferido para uma outra unidade. O PM não corre risco de morte.

Após o tiroteio que deixou o sargento ferido, outros agentes trocaram tiros com homens armados no mesmo bairro. Um bandido ficou ferido e também foi encaminhado para o Hospital Salgado Filho. A polícia suspeita que o criminoso tenha sido um dos que atiraram no sargento. Com o bandido, que não foi identificado, foi apreendida uma pistola calibre 380.

Policiais fuzilados

O sargento Joel de Almeida Gomes e o cabo Francisco Alves Pereira Júnior, do 23º BPM (Leblon), foram fuzilados dentro de uma viatura da PM que estava estacionada na rua Fonte da Saudade, na Lagoa, por volta das 6h desta quinta-feira.  A execução foi cometida por dois homens que desceram de um Honda New Civic chumbo e dispararam pelo menos 18 tiros de fuzil e pistola.

Após os tiros, os bandidos fugiram em direção ao Humaitá. Segundo testemunhas, os bancos do veículo das vítimas estavam reclinados, indicando que os PMs poderiam estar dormindo na hora. Eles não tiveram tempo de reagir. De acordo com policiais do 23º BPM, o sargento morto ficou irreconhecível com a quantidade de tiros que levou no rosto. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

Veja também:

Leia mais sobre: violência no Rio


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.