Sargento da Polícia Militar é morto em lanchonete em Diadema

Um sargento da Polícia Militar foi morto a tiros na noite desta quinta-feira, dentro de uma lanchonete em Diadema, no Grande ABC. De acordo com informações da PM, Agnaldo João Dantas da Gama, de 41 anos, foi reconhecido como policial por dois criminosos ao entrar à paisana no local.

Agência Estado |

Eles imobilizaram e desarmaram o PM, que foi baleado na clavícula. No início da madrugada, um suspeito foi preso acusado do crime.

Segundo o major Sérgio Athayde, um dos criminosos segurou Gama enquanto o outro o desarmou. O PM teria tentado reagir nesse momento. "O sargento estava com a sua arma particular, uma pistola calibre 380. Um dos bandidos apertou um botão que faz o pente da arma se soltar, tanto que o pente ficou no local", explicou. O major afirmou que Gama foi baleado com a arma dos criminosos, que fugiram levando a pistola da vítima.

"Quando eles deixaram o local, ainda ocorreram tiros na parte de fora, que não sabemos de onde vieram. As testemunhas contaram que um dos bandidos foi baleado, então avisamos os hospitais para nos avisarem se alguém desse entrada baleado", contou Athayde. Na hora do crime, além do sargento, havia outros três clientes no local: uma mulher com uma criança e um rapaz.

O PM foi socorrido por testemunhas e levado ao Pronto-Socorro Municipal de Diadema, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida. Mais tarde, um acusado deu entrada no Hospital São Paulo, na zona sul da capital, baleado nas pernas. A PM se dirigiu ao local e levou-o até a delegacia, onde ele foi reconhecido por um funcionário do restaurante como o homem que segurou o sargento para que o comparsa atirasse. Segundo a polícia, ele tinha passagem por furto.

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: violência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG