Sapatada contra Marines em faculdade no Iraque termina aos tiros

Marines foram recebidos nesta quarta-feira às sapatadas, em uma universidade de Fallujah, onde acontecia uma manifestação de apoio ao jornalista que jogou seus sapatos na direção do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.

AFP |

Centenas de estudantes de uma faculdade de Direito de Fallujah, um antigo bastião da insurreição antiamericana, 50 km ao oeste de Bagdá, reuniram-se para expressar seu apoio a Muntazer al-Zaidi, o jornalista iraquiano que está preso desde domingo à noite por ter xingado e jogado seus sapatos em Bush.

"Estamos aqui para apoiar Muntazer al-Zaidi. Ele agiu em nome dos iraquianos", disse Ahmed Ismail, um dos manifestantes.

Nessa mesma hora, seis marines americanos, que tinham um encontro agendado com o decano da faculdade, chegavam ao campus.

Segundo o estudante Wamid Sherif al-Saub, "os manifestantes começaram a jogar pedras e sapatos".

"Nós ficamos surpresos de ver os americanos atirando a esmo na multidão", acrescentou Al-Saub.

Um estudante foi ferido a bala no joelho, mas ainda não está claro se o tiro foi dado por um dos fuzileiros navais.

Os manifestantes redobraram, então, a força do protesto, forçando os marines a deixar o local.

O Exército americano confirmou que seus soldados foram recebidos a pedras e sapatos, mas negou que tenham respondido com tiros.

"A multidão começou a jogar pedras, pedaços de pau e sapatos nas forças da Coalizão (Marines) que estavam na faculdade" para se reunir com o decano.

"Ao deixar a faculdade, as forças da Coalizão ouviram um tiro. Eles não viram quem atirou e continuaram a ir embora", garantiu um porta-voz do Exército dos EUA.

kat/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG