São Paulo vai ganhar mais 24 novos leitos para dependentes

A cidade de São Paulo vai ganhar, até o fim de agosto, o primeiro serviço 24 horas para o atendimento de pacientes alcoólatras e dependentes de drogas. O anúncio é da Secretaria Municipal de Saúde, que reservou R$ 700 mil para a implantação do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), no bairro de Santa Cecília, na região central.

Agência Estado |

A capacidade da unidade será de 100 consultas por dia. Com a inauguração, o número de leitos públicos para a desintoxicação será ampliado mais de três vezes.

O CAPS Santa Cecília vai oferecer 24 novos leitos projetados para o tratamento integral dos dependentes. Os leitos estão programados para internação de 72 horas (para desintoxicação) e depois os pacientes seguem para o tratamento ambulatorial nas enfermarias da unidade. O centro também tem a missão de auxiliar nos programas de reinserção social dos moradores de rua. Dos 4 mil cadastrados na Prefeitura, 628 têm algum vício.

O atendimento 24 horas nos CAPS era uma reivindicação antiga Associação Brasileira de Psiquiatria. "As crises e surtos de abstinência são mais comuns à noite e eles acabam recorrendo aos hospitais gerais, onde não recebem atendimento adequado", avalia João Carlos Dias, diretor da entidade. A Prefeitura informou que reserva três leitos em cada um dos 15 hospitais municipais para atenderem pacientes com crises de saúde mental.

Atualmente, a população conta com 10 leitos voltados ao atendimento dos dependentes. A pouca oferta contrasta com os dados do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas que indicam um total de 1,2 milhão de paulistanos viciados em álcool e drogas. Se todos precisassem de internação, 120 mil pessoas teriam que disputar o mesmo leito. As informações são do Jornal da Tarde .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG