São Paulo tem noite de caos com assaltos e acidentes

Acidentes, semáforos desligados, assaltos e falta de informação deixaram São Paulo mergulhada no caos desde as 22h15, quando a cidade ficou às escuras. O transporte público e o trânsito pararam.

Agência Estado |

O prefeito Gilberto Kassab (DEM), em reunião com seu secretariado, decidiu suspender o rodízio de veículos no período da manhã, entre 7 horas e 10 horas. As autoridades avaliavam a possibilidade de suspender também as aulas na rede municipal, caso a falta de luz persistisse. Às 2 horas, porém, parte da cidade já tinha a energia restabelecida.

Tumultos foram registrados na Estação Brás da CPTM e no cruzamento da Avenida Paulista com a Rua da Consolação. Na Polícia Militar, apenas um gerador estava funcionando para atender aos chamados do 190, o telefone de emergência. A rede da Polícia Civil ficou fora do ar. Ninguém conseguiu registrar boletim de ocorrência. Somente os rádios de rede funcionavam, à base de gerador.

Os trens do Metrô pararam, os pontos de ônibus estavam superlotados e os táxis eram disputados a tapa nos locais mais movimentados, como na porta das estações do Metrô. Para piorar, o trânsito parou nas principais vias da cidade - a Paulista estava congestionada nos dois sentidos às 23h30.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG