SÃO PAULO - Os casos de latrocínio (roubo seguido de morte), crime considerado hediondo, aumentaram 64% em 2008 na capital paulista, em relação ao ano anterior. Foram 69 ocorrências ante 42.

O balanço completo do índice de criminalidade de 2008 será conhecido nesta sexta-feira, quando a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) divulgará as estatísticas do 4º trimestre. A reportagem apurou que de outubro a dezembro de 2008 foram registrados 18 latrocínios na capital.

No primeiro trimestre, foram 15; no segundo, 14; e 22 no terceiro trimestre. Em 2007, foram registrados 8 latrocínios no primeiro trimestre na capital, 8 no segundo, 11 no terceiro e 15 no quarto. O diretor do Instituto Sou da Paz, Denis Mizne, disse que o aumento é preocupante. Mas afirmou que, em São Paulo, é inegável que houve melhora nos índices de criminalidade. A porcentagem é pequena. Por isso, é preciso tomar cuidado quando se fala em crescimento nos casos de latrocínio, para não passar uma falsa ideia. O número absoluto é pequeno, ressaltou.

O coronel da reserva da Polícia Militar José Vicente da Silva Filho também afirmou que, em termos absolutos, a porcentagem dos casos de latrocínio é mesmo pequena. Ex-secretário nacional da Segurança Pública, Silva Filho disse que é difícil fazer uma análise sobre tendência de aumento nos casos de latrocínio. De acordo com o coronel, é prematuro levantar a hipótese sobre eventual aumento desse tipo de crime sem fazer comparação de um prazo maior. As informações são do jornal " O Estado de S. Paulo".

Leia também:

    Leia mais sobre: latrocínios

      Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.