A temperatura aumentou nesta quarta-feira nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. A capital carioca viveu o seu dia mais quente da primavera e São Paulo, o seu segundo.


Em São Paulo, a máxima registrada foi de 32,1º C, com a umidade relativa variando entre os 30% e 35%, na zona norte. Já na região de Congonhas, zona sul, a umidade chegou aos 69%. Nesta terça-feira, a temperatura foi a segunda maior de todo ano, com 33,6º C.

Agência Estado
A auxiliar de enfermagem Adriana do Nascimento aproveita o dia de sol no solário do Sesc Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, nesta quarta-feira (04)
A auxiliar de enfermagem Adriana do Nascimento aproveita o dia de sol no solário do Sesc Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, nesta quarta-feira


Durante a noite, os índices de umidade devem subir e causar uma sensação de maior conforto às pessoas, em São Paulo. De acordo com a Climatempo, o tempo deve continuar quente amanhã, com temperaturas que devem variar entre 19º C e 31º C, mas com umidade elevada, com pancadas de chuva no período da tarde.

Rio de Janeiro

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou, nesta quarta-feira, um pico de 36,5º C na cidade do Rio de Janeiro - a temperatura mais elevada desta primavera . De acordo com o instituto, o clima deve continuar quente até sábado. Para esta quinta-feira, está prevista uma temperatura máxima de 38º C.

A meteorologista Marlene Leal explica que, durante a primavera, os cariocas convivem com temperaturas elevadas devido às massas de ar quente provenientes da Amazônia.  O encontro destas com as massas do Atlântico Sul, no entanto, favorece também a ocorrência de chuvas. Temos uma oscilação boa em relação à chuva e à temperatura, disse.

Até este sábado, a temperatura deve continuar elevada, sem a chegada de frentes frias. A previsão, no entanto, é de que, entre sábado e domingo, ocorram precipitações, que devem fazer a temperatura baixar e a umidade relativa do ar subir.

Curitiba

Em Curitiba, os termômetros alcançaram 33,5º C centígrados por volta das 16 horas, quebrando o recorde de calor deste ano, que tinha sido registrado em 5 de janeiro, com 32,8º C. A umidade relativa do ar atingiu o índice crítico de 30%. No interior do Estado, o calor também prevaleceu, com formação de chuvas em áreas isoladas.

O Instituto Tecnológico Simepar prevê que o calor forte continue ainda amanhã na capital paranaense, com as temperaturas ultrapassando os 32º C. A partir de amanhã, os termômetros devem começar a baixar, visto que nova frente fria está se aproximando e deve trazer chuva. No fim de semana, o tempo instável deve prevalecer.

Leia mais sobre: previsão do tempo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.