São Paulo pode mudar Lei Cidade Limpa durante a Copa

A pedido da Fifa, a gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM) estuda flexibilizar as regras da Lei Cidade Limpa para a realização da Copa do Mundo de 2014. São Paulo pleiteia a abertura do mundial.

Agência Estado |

Como a legislação municipal criada em fevereiro de 2007 proibiu a publicidade nas ruas e limitou as placas do comércio ao tamanho de 4 metros quadrados, a entidade que gerencia o futebol mundial quer uma tolerância para os patrocinadores, que vão investir cerca de R$ 7 bilhões no evento.

Um projeto intitulado Cidade Limpa Copa, elaborado pela São Paulo Turismo S/A (SPTuris), foi apresentado na Associação Comercial, na quarta-feira, durante encontro da entidade com os integrantes da Comissão Municipal de Política Urbana. A diretora de Ações Estratégicas da SPTuris, Raquel Verdenacci, explicou que a publicidade será permitida em alguns pontos preestabelecidos pela Prefeitura.

A proposta terá de ser enviada agora para a análise da Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU), órgão ligado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e responsável por analisar as exceções ao Cidade Limpa. A presidente da CPPU, a urbanista Regina Monteiro, adiantou que não serão tolerados desrespeitos à legislação municipal. Mas a urbanista admite aprovar um projeto para vigorar apenas no mês de realização da Copa.

Questionado sobre o assunto ontem pelo Estado , Kassab disse que estão sendo feitos estudos preliminares ainda e que nada está definido sobre como será a regulamentação da publicidade durante a Copa. "Temos técnicos competentes para realizar projeções que não gerem desrespeito a uma lei que todos os cidadãos paulistanos se orgulham de ter conquistado", declarou o prefeito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG