Nos últimos dias, São Paulo tem ficado ensolarada, com pouca nebulosidade, sem chuva e também com o ar parado.

O sol e as temperaturas agradáveis certamente estão agradando a maioria dos paulistanos, mas estas condições do tempo estão sendo desfavoráveis para dispersão dos poluentes. Com o ar parado, e sem a chuva, a concentração de poluentes aumentou nos últimos dias. De acordo com último boletim divulgado ontem,pela Cetesb, das 23 estações medidoras espalhadas pela Grande São Paulo, 16 apresentaram qualidade do ar regular, pelo aumento da concentração de ozônio ou de material particulado. Quatro estações não registraram dados e apenas 3 foram avaliadas como tendo boa qualidade do ar,as estações medidoras em Santana, em Guarulhos e em Taboão da Serra.

De acordo com a Cetesb, as condições meteorológicas para este sábado ainda são desfavoráveis para a dispersão de poluentes.

O sol brilha forte na Grande São Paulo, o céu continua praticamente sem nuvens, mas também não há ventos e nesta situação, a poluição deve aumentar um pouco mais. A qualidade do ar deve piorar até a segunda-feira. Até lá, não há expectativa de chuva para a Grande São Paulo. Só deve voltar a chover na tarde de terça-feira, com a aproximação de uma nova frente fria. Este sistema chega forte e a previsão é de muita chuva para a quarta-feira da semana que vem e muito frio para o fim de semana prolongado, por conta do feriado de Primeiro de Maio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.