São Paulo está a menos de 1 milímetro de ter o janeiro mais chuvoso da história

A cidade de São Paulo está próxima de registrar o janeiro mais chuvoso da história. De acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), falta menos de 1 milímetro de chuva para este mês superar o primeiro mês do ano de 1947, quando choveu 481,4 milímetros.

Daniel Torres, iG São Paulo |

Desde o dia 1º de janeiro deste ano, choveu na cidade de São Paulo 480,5 milímetros, 0,9 milimetro a menos que em 1947. As medições começaram a ser realizadas em 1943 pelo Inmet e o mês que registrou o maior índide da história foi em março de 2006, quando a capital paulista teve 607,9 milímetros de chuva.

Divulgação/Inmet

Pluviômetro, instrumento
 que mede os níveis de chuva

Segundo o Inmet, da tarde de sábado até a manhã deste domingo não foi registrada chuva. De acordo com a previsão do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), o domingo começou com céu encoberto e temperaturas amenas, mas ao longo do dia o tempo abre e o sol aparece entre nuvens e as temperaturas ficam mais elevadas à tarde.

Na capital, a máxima atinge 28°C. Em função do calor, pancadas de chuva podem ocorrer no fim da tarde.

O mês de fevereiro deve iniciar com o clima bem mais ameno se comparado com janeiro. Nesta segunda-feira, as áreas de instabilidades enfraquecem sobre a Grande São Paulo e a chance de chuva é pequena. A expectativa é sol entre nuvens ao longo do dia e calor à tarde. Na capital os termômetros alcançam 29°C.

Somente na capital, 12 pessoas morreram em decorrência de deslizamentos e alagamentos. Em todo o Estado, desde o dia 1º de dezembro, 68 pessoas morreram, 52 ficaram feridas, 3 permanecem desaparecidas. Duas cidades (Cunha e São Luiz do Paraitinga) entraram em estado de calamidade pública.

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG