Simone Sieverrt, especialista do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), afirma que São Paulo apresenta condições climáticas para que nesta quarta-feira seja registrado novamente o índice máximo de radiação ultravioleta (UV), em uma escala que vai de 1 a 14. Nesta terça-feira, pelo menos http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2010/02/23/raios+ultravioleta+atingem+indice+maximo+de+radiacao+em+12+capitais+9406596.html12 capitais atingiram o nível máximo de radiação.

A cidade deve atingir a marca por volta do meio-dia, mesmo horário em que nesta terça-feira bateu no índice de raios UV 14, em razão de as nuvens, que funcionam como uma capa protetora contra esse raios, estarem escassas.

De acordo com a especialista, é comum nesta época do ano os índices de raios UV chegarem ao extremo. Entre janeiro e fevereiro já foram registrados vários dias com os valores extremos, diz. "A partir de março, a tendência é de diminuição deste índice de ultravioleta."

O índice de raios UV é considerado baixo entre 1 e 2, quando as pessoas podem permanecer no sol sem problemas. Entre 3 e 5, ele é considerado moderado. Entre 6 e 7, alto. Entre o índice 8 e 10, ele é considerado muito alto. As recomendações são para usar protetor solar, camiseta e boné ao sol e procurar sombras.

Leia mais sobre: previsão do tempo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.