São Paulo atinge recorde de transplantes de órgãos em 2008

SÃO PAULO - Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, o transplantes de órgãos atingiu recorde histórico em um único ano. Até 15 de dezembro, foram 1.386 cirurgias, superando em 23% o ano passado. Foram 72 transplantes de coração, 117 de pâncreas, 752 de rim, 400 de fígado e 45 de pulmão.

Agência Estado |

Houve, no Estado, 451 doadores que tiveram pelo menos um órgão aproveitado para transplante, contra 376 em todo o ano passado. O melhor resultado havia sido registrado em 2004, com 1.332 transplantes.

Também neste ano, segundo a secretaria, houve recorde de número de potenciais doadores viáveis - pacientes em quadro de morte encefálica - notificados pelos hospitais, que chegou a 2.208 até 15 de dezembro, contra 1.965 no ano passado inteiro, 1.719 em 2006, 1.533 em 2005 e 1.692 em 2004.

A diferença entre o total de potenciais doadores e os doadores viáveis acontece em razão da recusa de familiares em autorizar a doação, parada cardíaca do paciente durante o processo de doação, o que inviabiliza a retirada de órgãos para transplante, além de resultados de sorologia positiva para HIV e outras doenças infecciosas.

Leia mais sobre: transplante de órgãos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG