Santos-SP apura morte por vírus misterioso

A Secretaria de Saúde de Santos estuda desde o começo mês um vírus misterioso que teria causado a morte um casal da cidade e contaminado ainda o seu filho, um trabalhador portuário. De acordo com secretário municipal de Saúde, Odílio Rodrigues Filho, exames feitos pelo Instituto Adolfo Lutz, ligado ao Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual da Saúde, já descartam a hipótese de dengue, leptospirose, hantavírus, influenza, gripe aviaria.

Agência Estado |

A primeira pessoa a apresentar os sintomas da doença foi o filho do casal, que procurou o serviço de saúde em 17 de março com febre, dor de ouvido, coriza, dor de garganta e tosse. No dia 24, a mãe dele começou a ter os mesmos sintomas, foi internada no dia 28 e morreu no dia 29. No velório da esposa, o pai do jovem começou a se sentir mal e morreu no dia 5 de abril.

A partir daí, a Secretaria de Saúde de Santos desconfiou da coincidência na morte do casal e passou a investigar o caso buscando pessoas que tiveram contato com a família, explica o secretário, afirmando que a mãe aparentemente faleceu por outro motivo - tendo apresentado um quadro de hemorragia e não de doença respiratória como pai e filho. Segundo Rodrigues, das 40 pessoas investigadas, 21 apresentaram sintomas respiratórios, mas os exames mostraram que apenas cinco delas estavam com um vírus parecido. "É uma estrutura viral aparentemente um rinovírus, mas ainda estamos investigando de que tipo", completa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG