Setenta e três municípios de SC estão em estado de emergência por causa da seca. No RS, mais de 1 milhão de pessoas foram afetadas

selo

O governador de Santa Catarina, João Raimundo Colombo (PSD), pediu formalmente nesta quinta-feira a ajuda do governo federal para o combate aos efeitos da estiagem que afeta o Estado. Segundo o governador, 73 municípios catarinenses estão em estado de emergência por causa da seca, que já teria causado um prejuízo de R$ 440 milhões entre os agricultores. 

Produtores registram perdas em suas lavouras em consequência da estiagem que atingem a região de Planalto Alegre, em Santa Catarina
AE
Produtores registram perdas em suas lavouras em consequência da estiagem que atingem a região de Planalto Alegre, em Santa Catarina
"Trouxemos uma realidade de Santa Catarina (para o governo)", disse Colombo, que se reuniu com os ministros do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, e da Agricultura, Mendes Ribeiro, e o secretário-executivo adjunto da Casa Civil, Gilson Bittencourt. 

Outros Estados:
Seca em Sergipe afeta cerca de 65 mil pessoas
Bahia também sofre com cidades em emergência

Colombo pediu recursos para a construção de cisternas e poços artesianos e ampliação do serviço de carros-pipa para garantir a distribuição de água. Segundo ele, o governo vai estudar as propostas para definir as ações que serão tomadas. 

Questionado se o governo federal não teria dado mais atenção aos municípios atingidos pelas enchentes do que aos afetados pelas chuvas, o governador disse que não se sente prejudicado. "Em Santa Catarina tivemos uma enchente forte em setembro e tivemos o atendimento do governo na emergência e nas obras estratégicas", lembrou.

RS

No Rio Grande do Sul, 188 municípios já decretaram estado de emergência por conta da estigem.De acordo com o último balanço da Defesa Civil estadual, mais de um milhão de pessoas foram afetadas pela seca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.