Santa Casa no PA registrou 262 mortes de bebês no ano

Relatório da direção da Santa Casa de Misericórdia do Pará indica que desde fevereiro o índice de mortalidade de recém-nascidos no hospital ficou acima do aceitável pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o órgão, o índice máximo tolerado é de 15% em relação ao total de nascidos vivos.

Agência Estado |

Em maio e junho, a unidade registrou índices superiores a 20%.

O relatório, com dados desde 2005, mostra que desde o começo do ano foram registradas 262 mortes de bebês na maior maternidade pública do Pará. Pelo menos 54 recém-nascidos morreram no hospital em junho, 10 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Neste mês, 9 mortes já foram registradas no hospital, 7 delas na UTI. Não há informação do número de mortes decorrentes da falta de estrutura do hospital.

Segundo o diretor do Sindicato dos Médicos do Estado do Pará (Sindmepa), Luiz Sena, o aumento em relação aos anos anteriores comprova o processo de sucateamento do hospital. “As mortes estão acima do aceitável e claramente aumentando”, diz.

Hoje, membros da Comissão de Direitos Humanos do Senado estarão em Belém para visitar a unidade. A Secretaria de Estado da Saúde do Pará divulgou nota durante a crise dizendo que o porcentual de morte de bebês em relação ao total de nascidos vivos no hospital está dentro do aceitável. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG