Sanguessugas: MP ajuíza ações contra três ex-prefeitos

O Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES) impetrou hoje na Justiça Federal três ações de improbidade administrativa contra ex-prefeitos envolvidos na chamada Máfia dos Sanguessugas, esquema de licitações irregulares para a compra de ambulâncias. São alvo das ações por irregularidades cometidas em 2002 os ex-prefeitos Geraldo Galazi, de Itarana; José Hanstenreiter, de Itaguaçu; e Orly Miguel dos Santos, de Santa Teresa.

Agência Estado |

Também respondem aos processos os empresários Darci José Vedoin e Luiz Antônio Trevisan Vedoin, sócios das empresas vencedoras das licitações fraudulentas.

Nos três casos, foi constatada pelo MPF-ES a ocorrência de superfaturamento na compra dos veículos por meio do esquema , o que teria possibilitado o enriquecimento ilícito dos donos das empresas. O MPF também ressaltou que nenhuma das três prefeituras realizou pesquisa de mercado para ter noção do real valor dos produtos a serem adquiridos.

Em Itarana, o MPF apurou um sobrepreço de 270% na compra dos materiais para equipar as ambulâncias. Materiais médicos e odontológicos foram adquiridos em 2002 por R$ 43.990,00, quando, em preços cotados pelo próprio MPF em 2008, poderiam ter sido comprados por bem menos: R$ 16.254,00.

Já em Itaguaçu o sobrepreço na compra de equipamentos foi de 224%. A montagem dos equipamentos médicos e odontológicos saiu por R$ 36.550,00. Em Santa Teresa, o superfaturamento na aquisição de equipamentos foi de 260%. Não há previsão de julgamento das ações.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG