Sangue que jorrava de casa em Jundiaí era da proprietária

JUNDIAÍ (SP) - O 6º D.P. de Jundiaí (Jardim Cica) informou que o mistério do sangue que supostamente jorrava do chão da casa de dois aposentados no bairro de Jardim Bizarro era, na verdade, proveniente das varizes da dona do imóvel.

Ana Clara Werneck, do Último Segundo |

O delegado responsável pelo caso, Marco Antônio Ferreira Lopes, afirma que desde que foi chamado à casa por um padre já sabia que o sangue era da aposentada. Algum vizinho disse que poderia ser paranormalidade, talvez até o recado de um rapaz morto nas redondezas, e aí o casal ficou assustado. Só não me pronunciei antes para não criar mais polêmica, conta.

Como a aposentada estava usando só uma toalha quando houve o vazamento, ela não soube dizer qual a origem do sangue. Conforme o delegado, o fato de a mulher ser diabética contribuiu para o rompimento. Seguindo indicação de Lopes, ela iniciou tratamento com um angiologista há uma semana.

No dia 15 de junho, a aposentada percebeu que havia sangue no azulejo e na parede de seu banheiro e avisou ao marido. No dia seguinte, o incidente se repetiu. Intrigados, eles chamaram um padre, que indicou que o casal procurasse a polícia. Eles ficaram intrigados com a possibilidade de o sangue ser um fenômeno paranormal, ou ter sido colocado na casa por alguém. Foram coletadas amostras de sangue do casal e de sua filha, de modo que foi possível descobrir que a amostra encontrada na casa pertencia à mulher.

Leia mais sobre: varizes

    Leia tudo sobre: jundiaísangue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG