Salvador tem 886 servidores irregulares

Um recadastramento feito pela Secretaria de Administração do Estado da Bahia (Saeb) constatou que 886 (11,6%) dos 7.644 servidores contratados pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) para trabalhar em Salvador estão irregulares.

Agência Estado |

Esses profissionais são contratados em caráter de emergência, sem concurso público, pelo governo estadual.

De acordo com a Saeb, o pagamento a esses funcionários foi suspenso e 515 deles já foram exonerados. Os outros 371 ainda terão a chance de se explicar. Segundo a Saeb, a secretaria que mais registrou trabalhadores irregulares foi a da Saúde, com 109, seguida por Educação, com 69.

As irregularidades mais encontradas são duplicidade de funções e nível de escolaridade incompatível com o cargo exercido. Os salários dos servidores variava entre R$ 500,00 e R$ 3.500,00.

Caso todos os 886 sejam afastados, a economia de recursos, para o Estado, será de R$ 2,2 milhões este ano. A partir de segunda-feira, a Saeb inicia o recadastramento dos servidores Reda no interior do Estado. Nos outros 416 municípios baianos, estão contratados pelo regime especial 12,5 mil servidores.

Leia mais sobre servidores

    Leia tudo sobre: irregularidadessalvadorservidores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG