Sala São Paulo completa dez anos nesta quinta-feira

SÃO PAULO - Com obras de Mozart, Stravinsky, Poulenc e Villa-Lobos e sob a regência do maestro francês Yan Pascal Tortelier, a Sala São Paulo completa, neste feriado estadual de Nove de Julho, dez anos. Os ingressos para o concerto, marcado para as 21h, já estão esgotados.

Redação |

A sala, montada dentro da antiga estação de trens Julio Prestes, é considerada a mais moderna da América Latina. Pode ser adaptada para diferentes tipos de concerto, graças à flexibilidade do forro formado por painéis móveis. O revestimento e os elementos de composição da sala também foram concebidos para a reflexão sonora multidirecional, o que garante melhor qualidade à acústica.

Os dez anos da Sala São Paulo praticamente coincidem com o período em que a Orquestra Sinfônia de São Paulo, a Osesp, foi comandada pelo maestro John Neschling. Foi uma administração polêmica, marcada por ataques a sua personalidade (autoritária e paranóica, segundo seus detratores) e desavenças públicas com o governador paulista, José Serra. Sua demissão aconteceu em janeiro deste ano.


Mas, ao mesmo tempo em que provocou inimizades, Neschling também foi o responsável pelo salto de qualidade da Osesp. Antes de sua administração, a orquestra era conhecida somente no Brasil. Depois que o maestro assumiu seu comando, ela passou a ser respeitada internacionalmente. E a casa da orquestra, a Sala São Paulo, também começou a ser vista com admiração.

Divulgação

O substituto temporário de Neschling (até outubro de 2010) é o francês Yan Pascal Tortelier (foto ao lado ) , o mesmo que rege o concerto de hoje. Ele Já foi regente principal da Filarmônica da BBC e, em 2008, comandou a Osesp em duas oportunidades, como regente convidado. Ele só assumiu, no entanto, uma das funções de Neschling, a de regentre principal. A outra, de diretor artístico, ficará vaga até o final do ano que vem.

Até lá, a Osesp conta com a assessoria de Timothy Walker, diretor-executivo e artístico da Filarmônica de Londres, e Henry Fogel, ex-presidente da Liga Americana de Orquestras. Ambos dão consultoria à orquestra ao longo de 2009 e 2010, e também participarão da elaboração da temporada do ano que vem.

O repertório deste espetáculo de aniversário inclui quatro obras: Gloria, de Francis Poulenc; Concerto nº 20 para Piano em ré menor, KV 466, de Wolfgang Mozart; Bachianas brasileiras nº 5: Cantilena, de Heitor Villa-Lobos; e O Pássaro de Fogo: Suite, de Igor Stravinsky.

O concerto de comemoração contará ainda com a participação do Coro da Osesp, da soprano norte-americana Laura Claycomb e da pianista portuguesa Maria João Pires. O espetáculo acontece na Sala São Paulo (Praça Julio Prestes, 16, Luz), a partir das 21h desta quinta-feira (09). Os ingressos estão esgotados.

Leia mais sobre: Osesp

    Leia tudo sobre: osesp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG