O comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, informou hoje que espera assinar, até o final de 2009, contrato de compra de novos caças supersônicos para a renovação da frota de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). Três empresas estão na disputa para fornecer ao Brasil os caças: a americana Boeing, a francesa Dassault e a sueca SAAB.

"As três empresas vão apresentar suas propostas em 90 dias, e depois a comissão vai analisar exaustivamente e vai discutir com cada uma delas. Vamos conversar com os empresários e a indústria brasileira. Então, tudo isso é um ritual. De maneira que esperamos até o final do ano que vem que a gente tenha novidade sobre isso", disse Saito, depois de participar do lançamento de Frente Parlamentar da Defesa Nacional.

O comandante afirmou que o mais importante "é a transferência de tecnologia e compensação comercial". Ele disse que não existe nenhuma empresa favorita: "Todas estão em posição igual." A empresa que vencer o processo fornecerá ao Brasil 36 aeronaves, que devem começar a ser entregues em 2014. Os novos caças deverão ter vida útil de, no mínimo, 30 anos, e substituirão gradativamente os atuais caças Mirage 2000, F-5M e A-1M.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.