Safra de milho do Brasil cairá 14% e de soja será 4,7% menor

Por Roberto Samora SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reduziu novamente nesta quinta-feira as estimativas de safras de soja e milho do Brasil, em seu quinto levantamento da produção, ainda contabilizando os efeitos da seca, no final do ano passado, nos Estados do Sul e em Mato Grosso do Sul.

Reuters |

Assim, a safra de milho do Brasil em 2008/09 deverá cair 14,2 por cento na comparação com a temporada passada, e a produção de soja será reduzida em 4,7 por cento em relação à 2007/08, apontou a Conab em seu levantamento mensal.

"Apesar da diminuição, a produção atual é a segunda maior da história e se mantém em um patamar confortável, não comprometendo o abastecimento interno", afirmou presidente da Conab, Wagner Rossi, em um comunicado.

A produção total de grãos e oleaginosas do país em 08/09 foi prevista em 134,68 milhões de toneladas, contra 137 milhões na previsão de janeiro e ante um recorde de 144,11 milhões de toneladas na temporada passada.

A safra de soja do Brasil 2008/09 foi estimada em 57,21 milhões de toneladas, queda de 500 mil toneladas na comparação com as 57,75 milhões de toneladas previstas em janeiro, quando a estatal já havia reduzido sua estimativa em relação a dezembro.

Como resultado da redução, o Brasil deve ter sua colheita mais baixa de soja desde 2005/06, quando colheu 55 milhões de toneladas.

Na temporada passada (2007/08), o Brasil obteve um recorde de 60 milhões de toneladas de soja.

De acordo com a Conab, a colheita de soja, milho e arroz na região centro-sul, que detém a maior parte da produção, já começou e deve prosseguir até abril.

MAIS PERDAS NO MILHO

A estimativa de produção total de milho do país foi reduzida novamente, após a Conab já ter contabilizado perdas no levantamento de janeiro.

A produção de milho foi prevista em 50,30 milhões de toneladas, ante 52,28 milhões de toneladas em janeiro. Em 07/08, o Brasil produziu um recorde de 58,66 milhões de toneladas de milho.

A estiagem, que atingiu severamente entre novembro e dezembro de 2008 os Estados do Paraná, maior produtor de milho do Brasil, e o Rio Grande do Sul, além de Mato Grosso do Sul, afetou a lavoura em períodos em que a umidade será bastante necessária.

A produção de algodão em pluma do Brasil em 08/09 foi estimada em 1,24 milhões de toneladas, ante 1,26 milhões em janeiro e 1,60 milhões na temporada passada.

A queda no algodão se dá por uma redução de 20,5 por cento na área plantada ante 07/08, para 856,6 mil hectares. Boa parte da safra do centro-sul já foi plantada.

A estatal manteve inalterada a previsão para o trigo, cuja colheita no Brasil terminou no final do ano passado. A produção ficou em 6 milhões de toneladas, ante 4 milhões em 07/08.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG