Sabesp deixa de entregar mais de 90 mil contas em SP

Mais de 91 mil clientes da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que moram na zona norte da capital, não receberam as contas neste mês, porque os Correios conseguiram uma liminar que obrigou a companhia a não entregar os boletos, sob o argumento de que o serviço é monopólio da estatal. O serviço de leitura dos hidrômetros nos imóveis e emissão do documento na hora está em operação desde setembro de 1998 no Estado.

Agência Estado |

A juíza federal Marcelle Carvalho, da 5ª Vara Cível, determinou que a partir de 23 de outubro a Sabesp estava impedida de emitir contas de 180 mil imóveis. Desse total, 28.560 encargos, além de 1.609 débitos parcelados, venceram. Outras 99.800 nem foram entregues. Para impedir a distribuição, os Correios usam uma lei da ditadura, que instituiu o monopólio postal. A suspensão da entrega provocou uma corrida aos escritórios da Sabesp. Nos dois últimos dias, pelo menos 900 pessoas foram a esses locais. “Não quero pagar multa. Mas a fila é de virar quarteirão”, reclamou o aposentado Miguel Soares.

O presidente da Sabesp, Gesner Oliveira, disse que não cobrará juros dos consumidores. Funcionários foram deslocados para fazer a medição e a entrega dos boletos vencidos. Para evitar filas, a segunda via pode ser emitida online, no www.sabesp.com.br. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG