A candidata do PPS à Prefeitura de São Paulo, Soninha Francine, defendeu hoje em sabatina do Grupo Estado a implantação de um pedágio urbano na região central da capital. A área VIP não pode ter o mesmo preço da geral.

Não é justo um indivíduo ocupar um 'pedação' do espaço público, sozinho dentro de um carro, e não pagar a mais por isso", disse. "Pedágio não é a solução para o trânsito, mas talvez seja uma medida inevitável."

Soninha sustentou que a restrição, em determinado perímetro e horário, à circulação de carros estimularia o uso de transporte coletivo e a prática de caronas. "O problema é o uso abusivo do carro, assim como é com o álcool, por exemplo." A candidata afirmou que é possível fazer isso sem sobrecarregar os ônibus e trens do Metrô da região central, reorganizando as linhas e a integração entre trens para que elas não se cruzem no centro, mas em outras regiões.

A candidata defendeu ainda a construção de ciclovias e faixas exclusivas para motocicletas, para dar mais segurança a quem usa esses meios de transporte. "Existe já um desejo de deixar o carro em casa e sair de bicicleta, mas há também medo. É preciso criar condições." Para os motociclistas, Soninha prometeu campanhas educativas e estudos para criar faixas exclusivas nas Marginais do Rio Tietê e Pinheiros, Avenida 23 de Maio e Avenida Paulista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.