Russos e um problema universal: a Família!

LONDRINA ¿ A família que não tem problemas atire a primeira pedra! Esse é o assunto de Semianyki (família em russo) que estréia nesta sexta-feira, dia 12, aqui no Filo 2009. Mas os conflitos familiares ganham contornos cômicos nas mãos do Teatr Licedei que utiliza movimentos em lugar das palavras.

Michel Fernandes, especial para o Último Segundo |

Depois da divertida coletiva de imprensa em que Kasysn Rivkiny brincou que o clown (linguagem de que se utilizam) que fazemos é o melhor de todos, não duvido que a risada corra solta em Semyaniki, criada em regime coletivo pelo elenco.

Segundo os atores, a escolha pelo tema Família está no desejo de abordar um assunto atemporal e que não se restringe a um determinado espaço geográfico, já que toda família, em qualquer lugar, é forrada de problemas.

Semianyki está circulando o mundo todo há mais de cinco anos, apresentando os conflitos de uma família é constantemente abandonada pelo pai.

Só não tinhamos vindo para o Brasil e, também, não fomos para a Antártida, brincou Olga Elieeva, que interpreta a Mãe no espetáculo.

Numa de suas excursões, precisamente para a China, um menino que assistia à peça agarrou-se às pernas do personagem Pai para impedi-lo de deixar a Família, empurrando-o de volta à cena e, consequentemente, ao seu lar, contou o ator Aleksandr Gusarov para ilustrar uma das diferentes reações das distintas plateias a que se apresentaram, todas muito diferentes e com reações muito particulares por que ligadas a sua cultura, seu modo de vida, pontuou Olga.

As expectativas são grandes e positivas, mas é melhor que se corra até a bilheteria antes que os poucos ingressos que sobraram.


*Michel Fernandes viajou a convite do FILO 2009

Leia mais sobre: Filo 2009

    Leia tudo sobre: filo 2009teatro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG