Rio Grande do Sul confirma terceira morte por gripe suína

A mulher, de 42 anos, não havia sido vacinada contra a doença e apresentava imunidade baixa

Agência Brasil |

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou a terceira morte por influeza A (H1N1) – gripe suína – este ano. A vítima, uma mulher de 42 anos que morava em Pelotas, morreu no último sábado (11). A paciente não havia sido vacinada contra a doença e apresentava imunidade baixa.

O último balanço indica que o Estado já confirmou seis casos de infecção pelo vírus Influenza H1N1 e três mortes. Há ainda 42 casos em investigação. A secretaria informou que, no momento, a situação é de normalidade e não caracteriza uma epidemia.

O Ministério da Saúde disponibilizou 100 mil doses extras de vacina contra a gripe suína. Devem ser enviados ainda nesta semana ao Rio Grande do Sul 200 mil tratamentos antivirais para pacientes internados com sintomas de síndrome respiratória aguda grave.

Idosos, gestantes, crianças de 6 meses a 2 anos, indígenas e profissionais de saúde devem receber o medicamento diante do aparecimento de sintomas de gripe, como febre e tosse.

    Leia tudo sobre: gripe suínah1n1

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG