Por causa de estudante, Porto Alegre mapeia linhas de ônibus

Aluno de ciências da computação, Bruno Jurkovski ofereceu à cidade serviço que a prefeitura não tinha. Site virou febre na capital

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

Uma ideia simples e executada durante as férias por um estudante de informática se transformou em uma pequena febre entre os usuários do transporte coletivo de Porto Alegre. Um mapa colaborativo traz o roteiro das linhas de ônibus da cidade, algo que ainda não era oferecido pela prefeitura, que agora se dispõe a fazer uma parceria.

O projeto “PoaBus” nasceu da cabeça de Bruno Jurkovski, 20 anos, estudante do sétimo semestre do curso de ciências da computação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bruno participou de uma palestra no Fórum do Software Livre, realizado anualmente em Porto Alegre, quando o desenvolvedor Carlos Duarte do Nascimento apresentou um projeto parecido em São Paulo. Bruno gostou da ideia e começou a trabalhar.

Reprodução
Imagem do PoaBus: serviço simples não era oferecido pela prefeitura da capital gaúcha

Entre paradas e retomadas, concluiu o projeto no início de fevereiro e mostrou apenas para amigos, que ajudaram a complementar as informações sobre as linhas de ônibus. A motivação inicial era resolver um problema que ele próprio, como estudante que precisa se deslocar diariamente à faculdade, enfrentava.

“Eu mesmo precisava de algo do tipo. Todo mundo tem esse problema, então o projeto ajuda de alguma forma”, diz Bruno. Ele decidiu divulgar o projeto nesta segunda. Das cerca de 30 visitas que o site possuía diariamente, o número passou para quatro mil. O serviço oferecido é mais completo que o do site da prefeitura, onde constam apenas os nomes das ruas por onde passam os ônibus. Já o GoogleMaps ainda não tem informações sobre transporte público na capital gaúcha.

Bruno conta que, durante as férias, tentou buscar informações sobre os itinerários na Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Ele não conseguiu e passou a contar com a ajuda dos amigos para montar o mapa. Ele espera agora que o projeto ganhe apoio da prefeitura.

“Eu acharia legal que acontecesse esse tipo de coisa. Estou fazendo do meu bolso. Com os acessos, tive que aumentar os servidores. Até gostaria de alguma ajuda”, afirma.

O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Capellari, tomou conhecimento do projeto depois do contato da reportagem do iG, e aplaudiu a iniciativa. Ele disse desconhecer o motivo de o estudante não ter conseguido acesso às informações, que são públicas. E se mostrou aberto a apoiar o projeto. “Se houver a possibilidade de fazer uma parceria ou um convênio, estamos à disposição”, destacou.

    Leia tudo sobre: PoaBusônibusRio Grande do SulPorto Alegre

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG