Polícia prende pai que teria contratado pistoleiro para matar filha

Segundo a polícia do Rio Grande do Sul, pai foi preso após velório da filha e pagaria ao pistoleiro R$ 10 mil em prestações

iG São Paulo |

Polícia RS
Arma que teria sido usada no drime foi apreendida
A polícia do Rio Grande do Sul prendeu Genoir Luís Bortoloso, de 47 anos, e o pistoleiro Jair Rivelino Satornino, de 31 anos, acusados de matar a filha de Genoir, na última quarta-feira (10), na cidade de Gaurama, no interior do Estado.

Segundo a polícia, Genoir contratou Jair por R$ 10 mil, que seriam pagos em prestações mensais. Um dos motivos do crime, segundo a polícia, seria um seguro no valor de cerca de R$ 200 mil que tem Genoir como beneficiário. O valor do seguro ainda não foi confirmado pela polícia.

De acordo com o titular da Delegacia de Polícia de Gaurama, delegado Olinto Gimenes, outro motivo do crime seria uma vingança contra a ex-mulher, que cobrava a pensão alimentícia da filha. O pai já havia sido detido outras vezes pela falta de pagamento da pensão.

Genoir foi preso nesta quinta-feira à noite, após o velório da filha, Ketlin Bortoloso, de 18 anos. O corpo dela foi encontrado por volta das 12h de quarta-feira, algumas horas após o assassinato. Genoir, que é casado e tinha a filha com outra mulher, armou uma emboscada para Ketlin, após contratar Jair, que foi preso nesta sexta-feira em sua casa, em Erechim.

Segundo a polícia, Genoir primeiro levou o pistoleiro para uma estrada vicinal, afastada do Centro de Gaurama, e voltou para pegar a filha, em Erechim, cidade localizada a cerca de 20 quilômetros, onde mora com a mãe, prometendo que iria ensiná-la a dirigir. A arma que teria sido usada no crime foi apreendida.

Com AE

    Leia tudo sobre: pistoleiropaifilhaGaurama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG