Mais da metade dos municípios do RS está em situação de emergência

De acordo com a Defesa Civil, 282 municípios decretaram situação de emergência por conta da seca

AE |

selo

O Rio Grande do Sul já tem 282 municípios em situação de emergência e 1,6 milhão de pessoas afetadas pela estiagem que assola grande parte do território estadual desde novembro do ano passado. Os números correspondem a 56% das 496 prefeituras e a 15% da população de 10,7 milhões de habitantes. O levantamento foi divulgado pela Defesa Civil nesta segunda-feira. Entre os municípios que emitiram seus decretos nos últimos dias estão Santa Rosa, Ijuí, Marcelino Ramos e Dom Pedrito. 

Veja mais notícias sobre a seca no Rio Grande do Sul

AE
Seca do rio Camaquã, localizado na cidade de Cristal (RS), na manhã desta segunda-feira
A chuva do final de semana foi mal distribuída e, embora tenha dado um alento a 60% da lavoura de soja, foi insuficiente para eliminar o problema da estiagem. Em toda a metade sul e parte do noroeste do Estado o volume acumulado foi insignificante. Já no nordeste houve precipitações de mais de cem milímetros. Graças a isso, os municípios de São Leopoldo, Novo Hamburgo e Pareci Novo suspenderam o racionamento de água que vigorava desde dezembro.

Ao mesmo tempo, Bagé, na região sul, iniciou racionamento hoje. A cidade foi dividida em dois setores. Um deles recebe água das 3 horas às 15 horas e outro das 15 horas às 3 horas. O Departamento de Água e Esgoto (Daeb) observa que desde agosto de 2010 não há chuvas superiores às médias históricas na cidade. O déficit pluviométrico no período é de 1.244 milímetros. Durante o ano passado, o município ficou sete meses sob racionamento de água. A previsão do 8º Distrito de Meteorologia indica possibilidade de pancadas de chuva em áreas isoladas nos próximos dias, mas apenas no norte e nordeste, regiões menos afetadas pela estiagem.

    Leia tudo sobre: estiagemsecario grande do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG