Mãe e filho são encontrados em ponto de tráfico de drogas

Socióloga viciada em crack foi comprar droga com o filho de dois anos na segunda-feira e traficantes a impediram de sair do local

iG São Paulo |

AE
Menino de dois anos é carregado por policial depois de três dias em cárcere privado
Depois de três dias desaparecidos, a Polícia Civil de Porto Alegre encontrou, na tarde de quinta-feira (16), mãe e filho em um casebre localizado em um ponto de tráfico de drogas, no Campo da Tuca, zona leste da capital do Rio Grande do Sul. O delegado Rodrigo Zucco, do Departamento de Investigação do Narcotráfico (Denarc), informou que a mulher, uma socióloga de 34 anos, é viciada em crack e foi até o local na segunda-feira (13) comprar drogas.

Ela pegou o automóvel da família e viajou de Canoas, onde mora, ao reduto dos traficantes, a 20 quilômetros de distância. Relatos de policiais que trabalharam no caso indicam que ela fez uma primeira aquisição de pedras, por R$ 200, saiu do local e voltou pouco depois, em busca de mais droga. Durante a segunda negociação, foi retida pela quadrilha, junto com a criança de dois anos.

Ela foi impedida de sair do ponto de tráfico por traficantes e ficou em cárcere privado, junto com o filho. A polícia acredita que os criminosos iriam pedir resgate para libertar os dois. A família da socióloga denunciou o desaparecimento. Na quinta-feira, um programa da Rádio Farroupilha pediu informações sobre o paradeiro da mãe e do filho, então telefonemas anônimos deram pistas à polícia da localização do automóvel e dos reféns.

De acordo com a polícia, a criança foi encontrada com fome, frio e cansaço. A mãe usava roupas sujas e estava dopada, por ter usado crack durante os três dias em que ficou no casebre. O policial também ouviu da socióloga que a quadrilha não deixou o menino ficar o tempo todo com ela.

A crianças foi entregue para a avó materna e a socióloga foi internada em uma clínica de recuperação para dependentes químicos, depois de prestar depoimento.

O delegado Zucco disse que um jovem de 21 anos cuidava do local quando a polícia chegou. Ele foi preso na residência e autuado por cárcere privado e tráfico de drogas. O automóvel foi encontrado sem os bancos, as rodas e o rádio.

Com AE

    Leia tudo sobre: cárcere privado; crack

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG