Mãe diz à polícia ter matado filha de 5 meses no RS

Polícia Civil de Camaquã recomenda avaliação psiquiátrica

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

Uma mulher afirmou à polícia ter matado e ocultado o corpo da própria filha, de cinco meses, na cidade de Camaquã, a 130 quilômetros de Porto Alegre. A Polícia Civil recomendou à Justiça que a mãe passe por uma avaliação psiquiátrica. Ela foi presa na noite de terça-feira, após confessar o crime.

A denúncia foi feita na segunda-feira pela própria mãe. Alessandra Silva da Silva, 23 anos, foi à delegacia acompanhada do marido para informar o desaparecimento de Maria Eduarda, uma de suas gêmeas. Os policiais encontraram o corpo do bebê por volta das 14h30 do dia seguinte escondido no pátio da casa do casal. Alessandra acabou confessando ter matado e ocultado o corpo do bebê.

“No nosso entendimento, é necessária uma avaliação psiquiátrica, uma vez que nos parece que a mãe, naquele momento da morte e da ocultação, teria sido tomada por uma perturbação mental que a levou a cometer estes atos”, disse ao iG o delegado regional de Camaquã, Rudymar Rosales, que atendeu o caso durante o plantão de carnaval.

Para a polícia, o pai das crianças, Odelmar de Oliveira, não teve envolvimento no caso. Alessandra foi presa em flagrante por ocultação de cadáver. Ela alegou ter sido ameaçada por uma cigana e um homem, mas para o delegado a história parece ter sido inventada. “Ela cria uma situação de que foi pressionada, no meu entendimento para justificar a ação”, diz Rosales. “Conversando com ela durante longo tempo, constatei que é uma mãe normal, afetiva, mas teve um distúrbio naquele momento”, completa.

A criança tinha problemas de saúde e havia ficado internada durante três meses após o nascimento. A polícia vai aguardar o resultado da necropsia para confirmar se a mãe matou mesmo a criança, como confessou. A expectativa é que, pela repercussão do caso, o Departamento Médico Legal encaminhe o laudo antes do prazo de 30 dias. O inquérito está a cargo da delegada Vivan Sander Duarte, titular da Delegacia de Polícia de Camaquã.

    Leia tudo sobre: crimerio grande do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG